18/12/21 - "Central do Brasil" aliado ao conto "Duas Palavras"

Atualizado: 18 de jan.

Confraria da Padoca promove Encontro de Cinema, Literatura e Arte.





Filme | "Central do Brasil" de Walter Salles.


Dora (Fernanda Montenegro), uma professora aposentada, ganha a vida escrevendo cartas para pessoas analfabetas na estação de trem Central do Brasil, no Rio de Janeiro.

A mulher, um tanto amargurada, de repente tem sua vida entrelaçada com a do menino Josué (Vinícius de Oliveira), que acabara de perder a mãe.

Juntos embarcam em busca do pai do garoto no interior do sertão nordestino, desenvolvendo uma relação que vai do conflito ao afeto, transformando-os para sempre.


Uma obra magistral, densa de referências ao cinema brasileiro antecedente que já tratou o tema da migração, iluminada pela presença de uma grande atriz, Fernanda Montenegro.


Globo de Ouro para Melhor Filme em Língua Estrangeira;

Urso de Ouro de Melhor Filme,

Urso de Prata de Melhor Atriz para Fernanda Montenegro e

Melhor Filme pelo Júri Ecumênico no Festival de Berlim.

Indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

Indicado ao Oscar de Melhor Atriz.






Conto | "Duas Palavras" de Isabel Allende, do livro: "Contos de Eva Luna"


Belisa Crepusculario, denominada assim por ela mesma, a qual escolheu seu próprio nome, era de família pobre, sem nenhum recurso financeiro, vivia na miséria e em meio à seca. Diante destes fatos, a personagem vai embora, em busca da sobrevivência e, por acaso, toma o ofício de “vendedora de palavras”, com o qual constrói sua identidade, ou seja, escrevia para aqueles que não sabiam escrever, até que um dia, um homem machista e tirano, conhecido como coronel, vem em busca de seus serviços e encanta-se pelas duas palavras que ela costumava presentear quem utilizava seus serviços. Uma mulher que vence a pobreza e a ignorância do não saber ler, descobrindo, nas palavras, a única forma de sobrevivência, para não cair na prostituição, meio bastante comum onde vivia.

Walter Salles e Isabel Allende tratam de separações, resiliência e perdas. Conto e filme abordam o resgate da essência do humano através das palavras e do afeto.


Leia o conto na íntegra, clicando abaixo.


A atriz Soia Lira no papel de Ana e Vinícius de Oliveira como Josué - O Abandono, a solidão, a busca por pertencer.


Dora e Josué cercados de pessoas simples - O Povo brasileiro como personagem.


Fernanda Montenegro em cena dentro de capela da Nossa Senhora dos Milagres - A Redenção, a fé e a religiosidade.


Cena icônica de Central do Brasil a qual faz alusão à Pietà de Michelangelo Buonarotti.


Momento em que os protagonistas são retratados com a imagem de Padre Cícero - A Consolidação do Afeto.


Cena final de Central do Brasil - Quando algo se insere em nossa memória afetiva e nos transforma para todo o sempre.


"Eu acho que o que o filme tem de mais bonito 20 anos depois é esse demorado adeus de uma humanidade que se encontra, que se ampara e que sai de lá renascida."

Fernanda Montenegro.


“Muitos caíram pelo caminho, mas ela era tão teimosa, que conseguiu atravessar o inferno e, por fim, chegar aos primeiros mananciais.” Belisa Crepusculario por Isabel Allende.


“Temos dentro de nós, uma reserva insuspeita de força que surge quando a vida nos põe à prova.” Isabel Allende.






Quando?

18/12/2021

Roda de conversa: das 16h às 18h

Onde?

Na sua casa através do aplicativo Zoom  (Play Store) (Apple Store)


Participação Especial:




Apoio:

Santa Cabeleira

A Casa Frida

Farabbud


 

E cadastre o seu melhor e-mail uma única vez para receber o material de apoio e informações das próximas rodas.


Link de acesso a roda virtual será enviado para o e-mail de cadastrado minutos antes do evento.


 

Você também poderá encontrar o link em nossos canais de comunicação.



 


Assista nossas rodas de conversa no YouTube



34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo