10/03/2018 - Yojiro Takita e Haruki Murakami em "A Partida" e "Órgão Independente"




Como lidar com a dor da ausência?


Como preencher o vazio da existência?


O novo se sobrepõe ao antigo?


Tradição e Modernidade: por onde seguir?​




Filme | A Partida (Yojiro Takita ) - ( Assista Aqui )


Daigo Kobayashi é um jovem trabalhador músico violoncelista, casado e desempregado, que retorna a sua cidade natal após a sua orquestra ter sido dissolvida. Ele consegue emprego numa pequena empresa de preparação de corpos para funerárias.


O novo emprego (e trabalho) de Daigo irá lhe propiciar novas percepções sobre si e sobre sua vida passada e presente, inclusive sobre seus sonhos profissionais.

"Os mortos, estão reduzidos ao mundo inorgânico, como por exemplo, uma pedra. A morte é um singelo fato biológico. Entretanto, como na antiga tradição japonesa (que ressignifica as pedras), os mortos podem expressar, através do trabalho do ritual fúnebre (o processo do velório e da preparação do defunto), algo de valor para as pessoas que ficam." "Para o homem moderno, a morte não tem significado. Mas, na verdade, se a morte não tem significado, a própria vida tende a tornar-se impossibilitada de sentido pleno. No mundo das mercadorias, a humanização das coisas se interverteu em coisificação dos homens."


Giovanni Alves (Professor de Sociologia da Unesp)



Conto | "Órgão Independente" - (Haruki Murakami ) - ( Leia Aqui )


O protagonista é um cirurgião plástico que é praticamente um amante profissional.


Ele não gosta de se envolver seriamente com nenhuma mulher, e para evitar que isso aconteça só mantem relações com as que já têm outro relacionamento.


No final do conto, ele acaba se apaixonando perdidamente por uma delas e uma reviravolta trágica acontece. “De uma forma ou de outra, você também vai ser um dos homens sem mulheres. De repente. E, uma vez que você se tornar um dos homens sem mulheres, a cor da solidão se impregnará no seu corpo. Como se fosse uma mancha de vinho tinto em um tapete de cor clara. (…) A mancha pode clarear um pouco com o tempo, mas permanecerá lá até o seu último suspiro.”


(Do conto que dá nome ao livro e que de alguma forma traduz toda a coletânea).







Esperamos por você.


Material de Apoio:


ACESSE O CONTO - ( Leia Aqui )


ASSISTA AO FILME - ( Assista Aqui )


Quando?


10/03/2018 às 16h.


Onde?



Av. Moema, 493 – Moema




Realização





Participação




www.acasafrida.com.br



Patrocínio










Av, Jurema, 383.


Al. dos Aicás, 620.


Av. Juriti, 218.


Rua Inhambu, 1285 E







33 visualizações0 comentário