03/12/2016 - O desvelamento da Memória e a transcendência do perceber-se

Atualizado: 3 de fev.



Perdas...


Como lidar com perdas?


​Como lidar com separações?


Como lidar com o inesperado, o envelhecimento?


O que fazer frente ao inevitável desgaste do corpo e das lembranças?


Para onde ir?


O amor resiste ao tempo?


A tendência é abrir mão do outro na decrepitude para que não nos deparemos com nossa finitude.


O conto trata com sabedoria o tema do envelhecimento e da senilidade de forma reflexiva, trazendo questões existenciais com reflexões profundas e diálogos cortantes que atravessam nossos pensamentos acerca do presente, nos projetando para o futuro.


Intitulado O urso atravessou a montanha, as linhas de Munro descrevem a vida de um casal que se une por razões diversas (ela achava que seria divertido, ele, por sua vez, considerava que ela tinha o brilho da vida e que seria impossível ficar longe), mas que enfrenta a trajetória com muita união e com muita sabedoria. Quando Fiona, a esposa, descobre que está com perda de memória, resolve se internar em uma clínica.


A partir dessa decisão, o marido começa a refletir sobre a forma de conduzir a sua vida e ela, por sua vez, completamente alheia à sua existência, passa a estabelecer novos vínculos. A história demonstra que a vida não para, que todas as escolhas têm consequências e que o destino é uma coisa que não se controla.


[...]


Baseado nesse conto de Munro, o filme "Longe Dela", intimista e poético, começa mostrando o cotidiano aparentemente tranquilo de um charmoso casal na faixa dos 60 anos. Grant (Gordon Pinsent) e Fiona (a premiadíssima Julie Christie) almoçam juntos, contam histórias, se divertem. Ao final da refeição, sob o olhar complacente de Grant, Fiona pega a frigideira sobre a mesa e a guarda dentro do refrigerador. Paciente, Grant espera que Fiona saia da cozinha, e com movimentos lentos, desfaz o engano da esposa.


Distração?


Não.


A bela cena sinaliza o tema principal de “Longe Dela”: o Mal de Alzheimer.


A partir daí, o roteiro e direção irretocáveis de Sarah Polley, atriz canadense, e agora cineasta, constroem a dolorosa trajetória de um casal que se distancia, que perde o rumo, que se perde. Ela vive a sagrada ingenuidade do desconhecimento crescente. Ele entra no pânico da despedida anunciada. E entre ambos, Polley constrói e desconstrói uma belíssima história de amor e perda. Não sem antes introduzir um precioso elemento de dúvida que sugere uma traição passada. Ou não?


Assistir ao filme é um aprendizado sobre a vida e como o inesperado pode transformar nosso futuro.


Leia Munro - assista à brilhante direção de Sarah Polley, emocione-se com a atuação sublime de Julie Chirstie e venha debater com a gente.


---


Esperamos por você.


Material de Apoio:


ACESSE O CONTO - ( Leia Aqui )


E assista ao filme Longe Dela (2006 | Drama)


Quando?


03/12/2016 às 16h.


Onde?



Av. Moema, 493 – Moema




Realização





Participação




www.acasafrida.com.br



Patrocínio










Av, Jurema, 383.


Al. dos Aicás, 620.


Av. Juriti, 218.


Rua Inhambu, 1285 E







16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo